Dançando no Escuro




Pedro Paez foi-se...
Não, ele não morreu, apenas o blog de 4 anos de idade
Blog tão legal,
tão simples, tão amigo, tão meu também.
Não existe mais.
é o fim, ou seria o começo?

Blogs não são apenas espaços digitais onde você coloca
pensamentos vãos...
não
sua vida é mais, muito mais que isso
somos, todos, sangue, suor e lagrimas...
Blogs são parte de seus autores,
principalmente se você aprende a ter uma
relação tão intima com ele, como o pedro
que cresceu junto com o Fragmentos Croniquizados
dos estilo miguxês... ao estilo crítico e aspero.

Enfim, um fã solitário
um amigo de todas as horas
espera aqui, aguarda ansiosamente
a volta de Pedro Paez...
a volta de fragmentos que croniquizam, também,
parte do meu show!

7 comments:

milena disse...

Eu sempre acabo com meus blogs... Mas esse eu decidi que mesmo que eu não queira mais eu vou deixar ele lá. Pro mundo.

;)
;*

Miguel Andrade disse...

Aaaaaaaaaaaa! Como assim? Pq, hã? Pelamordedeus!!!!

 mayra disse...

só consigo pensar "que drama", não estou sendo malvada não.
quem tem vida virtual sempre acaba batendo em outro ponto
:*

Léo disse...

Porquê??? O que aconteceu? Porquê ele fez isso? Quel rato! Eu voltou de férias, pronto para ler as últimas do Pedro e ele acaba com o Fragmanetos! Uma pena. Vamos fazer uma campanha para ele voltar, nova versão.

pedro disse...

Eu aaacho que meu blog voltou...

pedro disse...

Pois é...

acho que voltou...


coloca uma fenix aqui no seu blog!

Carai disse...

bixa, como tu é ridícula! cruza meu caminho de novo prá tu vê só o que é que te acontece. vai cuidar desse cabelo nojento, se esfrega melhor no banho, tu parece imunda! que fotos mais toscas sao aquelas no orkut? tu sabe o que é que falm de tu no rádio? que tu não presta nem prá servir café, tão xucra que é! teus pais devem morrer de vergonha de tu. tu se acha a famosa, so se for numa mina, bem no escuro, onde ninguem ve essa tua cara e esse teu corpo horrivel. etia, bicho feio que tu é. feio por fora, feio por dentro. volta prá piriquita da tua mãe, infeliz, vê se nasce de novo, só assim deve dar jeito.